quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Amando a Deus e ao próximo através da lei

Olá, irmão Léo, como o dízimo pode ser uma lei judaica, sendo que lemos esta lei na Bíblia? Se está na Bíblia é tanto para judeu como para cristão. Os dois mandamentos são, guardar tudo que se refere ao amor a Deus e tudo que se refere ao amor ao próximo na Bíblia. Amar a Deus e ao Próximo, não foi isto que Deus declarou ao dar suas leis?: "Não te vingarás nem guardarás ira contra os filhos do teu povo; mas amarás o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou o Senhor." (Levítico 19:18) Os judeus chegaram até a entender parcialmente errado este conceito, conforme lemos em (Mateus 5:43). Quem guarda os mandamentos cumpre esta lei, não é isto o que é dito na Bíblia (Romanos 13:9)(Mateus 19:18-20)(1 João 5:3)? Qualquer doutor da lei no tempo de Cristo sabia disto: Zacarias 8:17, Deuteronômio 11:1, Levítico 25:14, Não é isto o que Diz a Bíblia acerca da Lei? "Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças." (Deuteronômio 6:5) Mas o que isto tem a ver com dízimo servir para judeu e não servir para Cristão? O que Paulo disse, usando o exemplo do sacerdócio levita é que os que pregam o evangelho deveriam viver do evangelho, não é isto que está escrito em 1 Coríntios 9:13-14? Não foi Cristo quem declarou de que o dízimo, ainda que das pequenas coisas não deveria ser omitido (Mateus 23:23), sendo praticado junto com o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé? O que eu noto ali, é Cristo tentando fazer uma aliança com a nação judaica, recomendando não a supressão da obediência à ei, mas a guarda da lei em conjunto das coisas necessárias e que estava faltando, o amor ao próximo, a justiça, a misericórdia, a fé. Porque se entendiam este conceito de que a Lei toda se resume em Amar a Deus de toda a alma e de todo entendimento e ao próximo como a si mesmo, não deveriam estar tratando o próximo assim como Jesus os estava tratando e dando o exemplo? Não deveriam ter alcançado o mesmo entendimento que Cristo alcançou acerca da lei? Não deveriam deixar de lado o ódio ao inimigo e passar a amar também ao inimigo? Enfim, não deveriam tratar o próximo com a mesma misericórdia com que eram tratados por Deus? Já não deveriam estar procedendo para com o próximo segundo o caráter de Deus? Não é neste contexto que o livro de Mateus declara "Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus."? (Mateus 5:48) Um abraço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário