segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Onde estão os demônios e onde estão os que dormem?

Irmã Finn, se Satanás está no Inferno, quem é aquele que apareceu para Jesus no deserto? Quem é aquele que está livre tentando a humanidade? Esta ideia, irmã, de um inferno onde Satanás está, provêm da cultura grega e não dos ensinamentos bíblicos. A Bíblia diz que Satanás e seus anjos estão RESERVADOS para o dia de juízo (2 Pedro 2:4, Judas 1:6). Se estão RESERVADOS e ainda não foram julgados, significa que não há nenhum lugar de castigo ainda onde se possa mandar qualquer pessoa. Novamente a palavra "inferno" não existe ali, tendo sido colocada em nossas traduções, a palavra "inferno" é latim: "Pois Deus não poupou os anjos que pecaram, mas os lançou no inferno, prendendo-os em ABISMOS tenebrosos a fim de serem reservados para o juízo." 2 Pedro 2:4 "E aos anjos que não conservaram suas posições de autoridade mas abandonaram sua própria morada, ele os tem guardado em TREVAS, presos com correntes eternas para o juízo do grande Dia." Judas 1:6 Muito diferente de um lugar com chamas, bem iluminado, onde os anjos estejam queimando. E que os demônios ainda estão bastante livres deste suposto inferno, encontramos em Marcos 5:9. O juízo final, irmã, ocorrerá na volta de Cristo, lá sim, todos serão condenados e ali sim haverá o lago de fogo enxofre, antes não: Apocalipse 19:20, Apocalipse 21:8, Apocalipse 20:10, Apocalipse 20:14. E a palavra inferno é tão sem sentido na Bíblia que segundo Apocalipse 20:14 fica parecendo que o "inferno" foi lançado no próprio inferno! Inferno, irmã, na maioria dos casos é "sepultura" ou "mundo dos mortos", lugar de silêncio, não de tormento. Deste modo, tanto Satanás quanto os ímpios mortos estão todos aguardando o juízo, um no abismo e o outro no silêncio da sepultura. Dentre estes dois, os demônios são os únicos que possuem consciência, pelo motivo de ainda estarem vivos. Leia Salmos 6:5, Salmos 115:17, Eclesiastes 9:6, Eclesiastes 9:5. A Bíblia não ensina a imortalidade da alma, a Bíblia ensina a ressurreição. As pessoas não sobem conscientes para o céu desencarnadas, nem descem a um inferno, estas são crenças extra-bíblicas. A Bíblia ensina que os mortos são primeiro ressuscitados antes de irem para o céu, ou para o castigo do lago de fogo e tudo isto ocorre no futuro, na volta de Cristo. Leia 2 Timóteo 4:8, Romanos 2:5-7. Sobre a glória e a incorrupção que receberemos: 1 Coríntios 15:53 É NO CORPO, irmã, que recebemos a glória e a incorrupção. Na volta de Cristo recebemos, tanto os vivos quanto os que dorme, um corpo glorificado. Os mortos, não vão para o céu antes dos vivos, nem os vivos antes dos mortos, todos vão juntos, na mesma ocasião, leia 1 Tessalonicenses 4:15. A recompensa do paraíso, será na volta de Cristo (Mateus 16:27); A reunião dos justos ocorrerá no futuro, os que foram salvos, não estão ainda se reunindo no céu (Mateus 8:11): Igualmente os ímpios, ainda não foram lançados em seu castigo (Mateus 8:12) Há um só juízo para o ímpio e que ocorre na volta de Cristo (Hebreus 9:27). Não há um juízo intermediário, nem um castigo intermediário enquanto o ímpio está morto, não existe, na Bíblia, espaço para um estado intermediário, onde os ímpios são "pré-cozidos", antes do juízo e do castigo no lago de fogo e enxofre. Cristo, irmã, ainda está preparando as moradas no céu, e não voltou para levar os seus (João 14:2-3). Quando é que seremos levados para viver nestas moradas? "...virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também." João 14:3 É Cristo que vem nos buscar, a fim de nos levar para estas moradas, não subimos para o céu por nós mesmos, em espíritos desencarnados, depois de morto. Cristo, irmã, vem para buscar a todos, tanto vivos quanto mortos, ressuscitando-os e dando a todos um corpo glorificado e incorruptível, e assim, devidamente em nossos corpos seremos levados, na companhia de Cristo, para as moradas celestes , este é o ensinamento Bíblico, nada de almas desencarnadas subindo para o céu para viver deforma etérea antes da volta de Cristo. Ao invés da reencarnação e da imortalidade da alma, a Bíblia ensina a ressurreição, como solução única para o problema da morte. Quando Deus criou o homem, não existia a morte, portanto não havia um lugar intermediário, nem um estado intermediário preparado para que o homem pudesse "viver" mesmo depois de morto. Morte, irmã, é morte mesmo, descanso na sepultura, estado de inconsciência, aguardando a volta de Cristo e a ressurreição. Após a ressurreição é que os justos são levados para o céu e os impios são deixados a fim de serem castigados! Ali, sim, haverá o castigo com fogo. A irmã pode percorrer todas as Escrituras e não encontrará uma única linha falando deste suposto "lugar intermediário", onde os salvos já vivem no céu e os condenados já estão sendo atormentados. Ninguém foi levado para o céu, senão os que foram trasladados, vivos, e os que foram ressuscitados. E não há ressurreição sem um corpo, irmã. Assim, Deus não leva pessoas mortas para o céu, nem as joga no inferno, antes, Deus ressuscita a todos, em seus corpos, para então destinar cada um, quer para o paraíso, ou para o castigo. A crença em almas desencarnadas é uma crença tradicional, para a Bíblia, os únicos "espíritos" que possuem consciência, aqui neste mundo, são Satanás e seus anjos. Por isto, é muito perigoso lidar com estes ensinamentos sobre seres humanos poderem viver como vivem estes "espíritos" e assim Deus proibiu qualquer tipo de prática relacionada a consulta aos "espíritos". Somente nas narrativas poéticas, irmã, e nas figuras de linguagens e nas histórias populares, que plantas, animais e até mesmo o sangue de mortos podem tomar "consciência", como em Gênesis 4:10. Ou até mesmo, em linguagem poética e simbólica, almas podem fazer seu apelo, antes de voltarem ao seu repouso, como em Apocalipse 6:10-11. Ou baterem um papinho estando um no céu e o outro no inferno, como na parábola entre o rico e Lázaro. Porém, doutrinariamente, nenhum profeta ensinou ou explicou acerca de um estado intermediário. Todos os profestas, incluindo Jesus ensinou o estado da morte como um sono no pó da terra, que é de onde viemos e para onde vamos, segundo a Bíblia (Eclesiastes 3:20). Ninguém, nem os mortos, nem os anjos estão sendo atormentados ainda (Mateus 8:29). Portanto, não há ninguém em um inferno. A palavra traduzida por inferno, em nossas Bíblias, significa em sua grande maioria "sepultura", ou seja estão todos na sepultura. Esta palavra em latim, não deveria ter sido colocada ali. Conforme não consta em traduções como a NVI (Nova Versão Internacional) que mantêm o significado original dos temos ao invés de substituir tudo por "inferno", palavra latina se refere a um lugar de castigo grego e que não é de fato apoiado pelas Escrituras. A cultura israelita, também tinha suas crendices acerca de fantasmas, mas sabiam que se tratavam de manifestações demoníacas e não de pessoas. Por isto procuravam se manter afastados destas coisas. Hoje, vemos filmes como "Ghost - Do outro lado da vida", ensinando um estado de sobrevida fora do corpo e pegamos carona nestas crenças. Crenças deste tipo, não tem nada a ver com o ensinamento Bíblico. Em nenhum livro da bíblia se fala deste suposto estágio do ser humano, de sobrevida após a morte, desencarnado do corpo. A desencarnação não é Bíblica, a Bíblia ensina a morte, como descanso na sepultura, também não ensina a encarnação de volta desta alma em um corpo na volta de Cristo! A Bíblia é clara em ensinar que a alma voltar a surgir junto com o corpo à partir do pó da terra! Do pó o homem veio, ao pó o homem retornou! Ao pó, o homem retornou, do pó o homem novamente ressurge! A alma acompanha o corpo! Sempre, irmã! O ser humano é um ser holístico, inseparável. Um abraço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário