sexta-feira, 25 de novembro de 2016

O Sábado e a Criação

Olá, Irmão Semeando, vejo que não entendeu nada a respeito do propósito do sábado que é justamente dar à humanidade um tempo para passar inteiramente com Deus. Usar de filosofias para dizer que somos escravos ou que há um desencontro de um trabalhando e o outro descansando, não tem nada de ensinamento bíblico. Pense: Se os judeus procuravam matar a Jesus e não o matou seria porque Jesus os convenceu aos que ouviam de que não estava transgredindo o sábado? Ou será que foi o contrário, convenceu aos judeus de que era correto transgredir o sábado? Veja, não tem lógica interpretar pela segunda opção, de modo que ficou evidente de que Cristo não estava, de fato, transgredindo o sábado segundo as escrituras, no que Cristo usava em Sua defesa a razão e as Escrituras. Pergunte-se: Quem é aquele que quer ser o senhor do Altíssimo!? Aquele que passa por cima da Sua vontade, ou aquele que obedece à sua vontade? Então não vejo no que obedecer ao mandamento signifique querer ser senhor do Altíssimo. "De tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem." (Eclesiastes 12:13) E veja, irmão, suponhamos que Cristo estivesse tentando convencer judeus de que era correto transgredir o sábado e que inclusive Deus próprio o fazia, mostrando isto nas escrituras... Qual a lógica irmão? Deus de um lado dando o sábado e exigindo seu cumprimento, mas ao mesmo tempo, dando a entender de que não era para guardar o sábado e que assim como Ele, todo mundo deveria trabalhar neste dia! Se vermos este trabalho de Deus como sendo o laboral, veremos um Deus totalmente contraditório, mas se entendermos de que Jesus estava se referindo aos trabalhos evangelísticos e de caridade e não os laborais, então não veremos contradição nos ensinos do próprio Deus. Jesus Cristo não saiu a curar os doentes, para que pudéssemos usar isto para fabricar carros no dia de sábado, nem ensinou as Escrituras todos os sábados nas sinagogas, para que pudéssemos vender verduras no dia de sábado, nem ensinou a alimentar os famintos para que pudéssemos terminar de instalar nossa banheira de hidromassagem no dia de sábado. Está evidente o tipo de trabalho que Cristo realizava e que eram de cunho evangelístico e prática da caridade, no se fazer o bem. E Deus? Construía camas para vender? Levava carga para dentro de Seu santuário no dia de Sábado? Deus é joalheiro? Pedreiro? Que tipo de trabalho Deus faz senão cuidar de tudo aquilo que Ele criou? E o mandamento do sábado nos lembra isto, irmão, de que Deus fez tudo nos 6 primeiros dias e ao sétimo descansou. Nem mesmo Deus exerceu seu trabalho laboral de CRIAÇÃO no dia de sábado! Ele mesmo deu o exemplo e descansou. O sábado é um mandamento onde demonstramos gratidão a Deus, por tudo que Ele criou, unicamente para nós, inclusive o sábado, conforme Cristo disse que foi feito por causa do homem. Agora o homem quer a terra, a água, as plantas, os animais, mas rejeita o sábado e o descanso dado junto com estas coisas no Éden!? Quando Deus separou o sábado e o abençoou, teve suas razões. Não haveria por que abençoar e santificar e ainda dar exemplo de descanso, incluindo um sétimo dia na semana sem um propósito. E este é justamente o problema, pois não se ensina o propósito do sábado nas igrejas. A criação de Deus é perfeita, também o Seu planejamento, de modo que este mundo só pode funcionar perfeitamente com todas as Coisas que Ele nos deu, incluindo o sábado. Um dia de descanso na semana é necessário e Deus elegeu dia para isto, para que a todos os homens, bem como os animais e toda a terra pudesse ser dado o descanso. E assim Deus também separa este dia para estar com a humanidade. trabalhando, sim, mas com a humanidade, em comunhão. Ajudar os irmãos, trabalhar entre os pobres e necessitados, aliviando o sofrimento e fazendo o bem é a melhor forma de comunhão em um mundo afetado pelo pecado. Onde nos relacionamos, falamos de Deus, fortalecemos a fé e a esperança, é um dia de deixar as coisas materiais de lado e nos relacionar em uma unidade com Deus. No céu não haverá pecado então todo o tempo será dedicado a louvores, adoração, descanso, comunhão, congregação, aprendizado de Deus, visitas, fortalecendo o relacionamento. Veja, os 3 primeiros mandamentos falam de um Deus, os 6 últimos mandamentos falam da humanidade. Mas há um mandamento entre estes que liga o Deus ao homem e à toda Criação. O sábado permite esta interligação, de uma tarde à outra tarde, sem interferência. O homem, então, volta para o seu Senhor Aquele que nos criou bem como aquele que tudo nos deu, e este Senhor é Jesus Cristo, irmão, por meio de quem foram feitas todas as coisas, por isto até do sábado Ele é Senhor, conforme lemos nas Escrituras. Assim, sábado, é um reconhecimento de que Deus é o Criador e por isto é nosso Senhor, porque tudo que vemos foi feito por Ele. Agora estamos livres para rejeitar o Seu senhorio sobre todas as coisas e o primeiro passo é extinguir o mandamento que representa este reconhecimento. Então dizemos, tá, Deus criou todas as coisas, mas e daí?! Porém não é uma questão de simples obrigação, mas de gratidão! Se amamos a Deus e reconhecemos Ele como Senhor e Criador e se somos gratos por tudo quanto ele nos fez, haveremos de querer nos encontrar com Ele todas as semanas, louva-lo, agradecê-lo, honra-lo, como todo ser humano tem vontade e necessidade de fazer ainda que como os pagãos, adorando falsas divindades. Fomos feitos livres, mas debaixo de um Senhor, o homem jamais foi criado para ser senhor de si mesmo. Satanás veio ao homem com esta proposta, tentou e conseguiu a fidelidade de Adão e Eva, não sabendo que estavam fazendo uma escolha de um senhor entre Deus e Satanás, por meio daquela prova (em quem confiar e em quem obedecer). O sábado, irmão, é o lembrete deixado desde a Criação, para que nunca nos esquecêssemos o porque de Deus ser o nosso Senhor, porque Ele criou todas as coisas e assim ninguém além Dele é digno de louvor e adoração. Deus escreveu o sábado com Seu próprio dedo, irmão, bem como demais mandamentos. Tais mandamentos são de relação íntima com Deus, pois refletem Seu próprio caráter. E a própria Divindade na pessoa de Cristo, demonstrou o caráter de reconhecimento a Deus, guardando os Seus mandamento, inclusive o sábado. Mesmo sendo Divino e o Criador, Cristo guardou o sábado, assim como se batizou, para que pudesse também Ele, o Criador do sábado, nos deixar mais um exemplo. E tão importante é o sábado para Cristo, que Ele o ajustou da forma como desejava que nós guardássemos o dia que é em Sua homenagem, fazendo aquilo que O agrada, amando Deus e ao próximo, antes das coisas deste mundo. O sábado nos lembra de que estamos fazendo uso das coisas que Deus Criou e que não podemos colocar nem estas coisas acima de Deus. Assim, deixamos o mundo de lado e vamos direto à fonte de tudo que é Deus. O sábado mostra quem nos abençoa e quem nos santifica, é um elo de ligação estabelecido entre Deus e a humanidade desde a criação. Este elo é tão e mais importante do que o ciclo mensal e o anual, as estações do sol e as estações da lua. Assim necessitamos mais de Deus do que da lua ou do sol. E tudo, que foi feito neste mundo, não o foi feito para substituí-lo, a Deus, mas para dar mais alegria e felicidade à pessoa humana, assim, o principal é estar com Deus.

Deus, porém, poderia ter nos criado para servir como anjos, a todo tempo diante de Sua presença, mas Deus decidiu nos dar um mundo inteiro, vindo de suas mãos, no que manteve o estar diante da Sua presença todas as semanas, em um dia inteiro, por meio do Sábado. Assim, o mais importante é estar com Deus, ter comunhão com altíssimo, as coisas foram criadas para nossa alegria e não como barreira entre este relacionamento. E o sábado previne que isto ocorra com o passar dos anos! Imagine se o sábado não existisse no Éden, não tivessem aquele encontro direto com Deus como os anjos o tinham. A pessoa de Deus aos poucos cairia no esquecimento. Não O vendo pessoalmente, nosso contato seria apenas como é hoje, por oração e pensamento. Por isto o sábado é importante, para que tenhamos a cada semana a experiência de estar na presença de Deus. E, na Nova Terra, usaremos este dia para visitar Jesus, e quem não irá querer sentar-se na mesa com Isaac, Jacó, Abraão e multidão de todos os santos, para conversar, louvar a Deus ao som dos hinos e da harpa de Davi e Salomão? O sábado foi feito para promover também esta comunhão entre os irmãos, para ser um dia de alegria, comemoração, descanso e proveito das coisas boas que a natureza deste mundo, criado por Deus, nos proporciona. Este é o sentido do sábado, irmão, promover o encontro e a comunhão com Deus e os irmãos. Um abraço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário