terça-feira, 22 de novembro de 2016

Comentário - Por que o Adventismo não crê na inspiração verbal das Escrituras?


Olá irmão Luciano, deitar no chão e espernear, não fará da sua opinião uma porta-voz da ortodoxia. A ortodoxia entende que doutrinas heterodoxas e doutrinas distintivas são perfeitamente presentes na comunidade cristã.

Dispensacionalistas e calvinistas são os que realmente têm problemas com estas doutrinas, por contradizerem, em sua essência, doutrinas como a abolição da lei dispensacionalista e a dupla predestinação calvinista.

Isto apenas mostra de que estas crenças não se harmonizam com as Escrituras e não que as doutrinas heterodoxas da IASD não se harmonizam.

Isto sequer entra em ponto ortodoxo uma vez que, sendo que heresias dispensacionalistas e calvinistas não são taxadas de ortodoxas pela ortodoxia, pouco ainda considerará herege quem contradiga estas doutrinas, por meio de suas doutrinas heterodoxa.

Assim, o que as doutrinas acima citadas pelo irmão contradiz não é a ortodoxia, mas pontos de sua crença calvinista. É por isto que igrejas não calvinistas e não dispensacionalistas não se fiam nestes argumentos.

ortodoxia e heterodoxia andam juntas. As doutrinas heterodoxas adventistas em nada contrariam as doutrinas essenciais ortodoxas. Contrariam sim, doutrinas particulares de alguns ramos, que possuem destalhes excêntricos em suas doutrinas.

Creio então que o irmão deveria mostrar no seu calvinismo os pontos que são afetados pelos ensinamentos heterodoxos adventistas, ao invés de tentar fazer parecer de que contrariam as crenças ortodoxas.

Temos todas as doutrinas essenciais ortodoxas em nosso corpo de crenças fundamentais, e tanto que nossas doutrinas heterodoxas são harmônicas com as ortodoxas que não contrariam estas doutrinas ortodoxas presentes em nossa igreja.

Assim os ensinamentos da IASD são perfeitamente harmônicos, mesmo contendo tanto doutrinas ortodoxas como heterodoxas. E está em harmonia com a fé reformada, excetuando nos pontos heréticos como o da dupla predestinação. Também estão em harmonia com a fé evangélica, quando não partem para o dispensacionalismo e a abolição da lei.

Em suma, sua ortodoxia, irmão Luciano, não representa a fé reformada ao compactuar com o grupo que prega a abolição da lei, criando laços de aceitação doutrinária entre este grupo e o calvinismo e hoje temos dispensacionalistas abolicionistas e que são também adeptos do calvinismo, mesmo sabendo que a fé reformada é uma das que mais contradiz esta idéia de libertinagem da lei.

E o irmão ainda quer falar de ortodoxia? Passando a mão na cabeça de grupos que pregam a abolição da lei?

Sabia, irmão Luciano Sena que, além da questão da trindade, a aceitação dos mandamentos de Deus é item requerido para se considerar uma igreja genuinamente cristã?

E ainda não vi, a despeito de vários pedidos, um artigo reformado do irmão tratando deste assunto aos nossos irmãos adeptos do "abolicionismo da lei".

Esta é a sua fé reformada irmão Luciano?

Nenhum comentário:

Postar um comentário