quinta-feira, 17 de novembro de 2016

O cumprir da lei, significa revogar?

Olá irmã Ângela, acaso a irmã entende por que a maioria das igrejas não crê na abolição da lei? Não digo aceitar, mas entender os motivos, conhecer e entender as doutrinas! Saiba que esta interpretação da irmã, surgiu aqui no Brasil depois de meados de 1900, por meio de algo chamado dispensacionalismo, com o qual várias igrejas tradicionais não concordam. A irmã lerá nas doutrinas destas igrejas a irrevogabilidade dos mandamentos de Deus. Veja que a base neo-testamentária são os livros do Antigo Testamento, que é totalmente desprezado entre abolicionistas. Segundo a base do antigo testamento é impossível revogar a Lei. O cerimonialismo tinha tempo pré-determinado de duração, até a morte de Cristo, conforme Daniel 9:27, porque sua única função era representar simbolicamente o ministério expiatório de Cristo. O novo testamento em nada está revogando a lei de Deus, ou o antigo-testamento. E veja que o sacrifício de Cristo, depois de cumprido não foi jogado fora! Nem Seu sangue, nem Sua carne, nem Seus ensinamentos. A Bíblia apenas marca o cumprimento, a Bíblia não despreza nem joga fora algo que atingiu o cumprimento. O sumo-sacerdócio está onde? Está em Cristo! Que é nosso sumo-sacerdote! Quem é o cordeiro? Continua sendo Cristo, até o fim deste mundo: https://www.bibliaonline.com.br/acf/busca?f=book%3A66&q=cordeiro E o santuário? Cristo está no santuário celestial, irmã. Jesus deixou de ser o pão da vida, o da mesa da proposição? Deixou de ser a luz do mundo, a do castiçal com as sete lâmpadas? Nada destas coisas foram revogadas, apenas que estas coisas alcançaram seu cumprimento, em Cristo, no que Cristo permanece sendo estas mesmas coisas. E a arca da aliança? Apocalipse 11:19. E a lei? Hebreus 8:10. O que era dito que a nova aliança faria? Jeremias 31:33. Alcançar o cumprimento, não é jogar fora, abolir, mas é alcançar a realidade das coisas anteriormente ditas: https://www.bibliaonline.com.br/acf/busca?q=cumprindo Este é o sentido de cumprir que Cristo veio executar. Para desprezar depois e jogar fora? De maneira nenhuma, mas para valorizar ainda mais em seu cumprimento. Jesus é sumo-sacerdote eterno (Hebreus 5:6), é sacerdote e rei da ordem de Melquisedeque eternamente. O santuário é eterno, a arca da aliança que está no céu também é eterna, estas coisas nunca perderão seu valor. E a lei, colocada dentro da arca da aliança? Também eterna irmã! O ministério sumo-sacerdotal de Cristo é eterno, então, como assim, Cristo veio e cumpriu no sentido de abolir tudo? Não irmã! Cristo veio para tornar tudo aquilo REALIDADE na vida do crente, a lei e também o perdão por meio do derramamento do Seu sangue. Para pagar a dívida que a humanidade tinha para com Deus, resgatar os perdidos e gravar os princípios morais eternos de Deus no coração e na mente de cada Cristão. Cristo veio para trazer o real sentido, o verdadeiro significado da lei, este é o significado da palavra grega "plerô" traduzida por cumprir em Mateus 5:17. Veja o que Cristo completa para não nos deixar a menor sombra de dúvida: "Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim abrogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido. Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus." Mateus 5:17-19 E veja o que Cristo recomenda aos cristãos, acerca da invasão de Jerusalém que ocorreria 40 anos depois de Sua morte, no ano 70, e que está em Mateus 24:20. Paulo: Romanos 3:31, Romanos 7:12, Romanos 7:22 repetindo o que lemos em Salmos 1:2. Do que Cristo nos livrou foi da Condenação da Lei, debaixo da qual estávamos, segundo o pecado desde o Éden, no escrito de dívida que exigia a morte de todo pecador. Isto Cristo não veio para cumprir, veio para revogar mesmo, rasgar, abolir do meio de nós. Quanto às ordenanças porém, de toda a representação cerimonialista desde o sacrifício do cordeirinho até as representações com seu sangue, isto sim Cristo veio abolir, por meio do cumprimento. As demais coisas porém, irmã, os princípios morais de Deus presentes em Jesus, o espírito de obediência a Deus, tudo de bom contido nas recomendações de Deus e na Sua lei, isto Cristo jamais veio abolir, como Paulo mesmo disse que a Lei é santa e o mandamento é santo justo e bom! E disse mais, leia: 2 Timóteo 3:16. As únicas escrituras que haviam na época de Paulo eram as antigas escrituras, o novo testamento ainda nem existia. E após a morte de Jesus, leia o que encontramos no primeiro concílio em Atos: Atos 15:21 e também em Atos 13:27. Nada mudou em relação à lei e ao sábado irmã. E pergunte-se: O sábado foi feito por causa do homem, certo? (Marcos 2:27), mas o homem Adão não quis aquele sábado abençoado e santificado no Éden? (Gênesis 2:3) Ou será que o sábado foi feito por causa de Deus que precisava descansar ? (Isaías 40:28) Não há outra conclusão, irmã, o sábado foi feito no Éden para a humanidade, na pessoa de Adão. Por isto Cristo é o Senhor do sábado (Mateus 12:8), porque ele é o Criador de tal dia e foi Ele mesmo quem deu ao homem, segundo o que lemos em João 1:1-3. Onde lemos que, por meio de Cristo, foram feitas todas as coisas, incluindo as da Criação, não excetuando o sábado posto, abençoado e santificado, feito, segundo o próprio Cristo, por causa do homem. Um abraço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário