quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Existe mesmo um santuário celestial?

Olá, irmã Gisele, a doutrina surgida foi a do Santuário, como predito na profecia das 2.300 tardes e manhãs. Não é muito difícil contar 2300 anos e chegar à data de 1843/1844, de modo que se nada aconteceu e o santuário não foi, de fato, purificado como Daniel previu, então podemos jogar o livro de Daniel fora, pois a a sua profecia não teria se cumprido (Deuteronômio 18:22). O princípio dia/ano, hoje, se tornou regra nas ferramentas de exegese, sendo um conceito teológico plenamente firmado. De modo que o engano de Miller de modo algum revoga o cumprimento da profecia. Hoje as igrejas, especialmente as evangélicas, aceitam a existência de um santuário celestial, onde Deus habita. Aceitam também o trabalho de Cristo como nosso Sumo-Sacerdote e isto tudo começou com uma "visão"/panorama de Hiram Edson, quando passava por um simples milharal. De modo que, se é mentira, por que a comunidade cristã hoje crê na existência deste santuário? Por que crê no trabalho de Cristo como Sumo-Sacerdote? REFERÊNCIAS NEO TESTAMENTÁRIAS:
Hebreus 8:2; Hebreus 9:1; Hebreus 10:19; Hebreus 9:24; Apocalipse 11:19; Hebreus 9:25; Atos 17:24; Hebreus 9:12; Hebreus 13:11; Apocalipse 11:1; Hebreus 9:2; Hebreus 8:5; Hebreus 10:21; Hebreus 5:10; Hebreus 7:17; Hebreus 5:6; Hebreus 7:15; Hebreus 8:3; Hebreus 7:21; Hebreus 3:1; Hebreus 6:20; Hebreus 8:4; Hebreus 4:14; Hebreus 7:1; Hebreus 7:3; Hebreus 8:1; Hebreus 10:11; Hebreus 7:26; Hebreus 9:25; Hebreus 9:7; Hebreus 9:11; Hebreus 13:11; Hebreus 2:17; Hebreus 4:15; Hebreus 5:1; Hebreus 5:5; Hebreus 7:11; Hebreus 10:12; Hebreus 9:6; Hebreus 7:28; Hebreus 7:27; Então, nada de invenção, irmã Giselle, o santuário existe e lá Cristo ministra como nosso Sumo-Sacerdote. Este Santuário Celestial é o cumprimento de tudo aquilo que foi representado por meio do santuário terrestre. O SANTUÁRIO, DOUTRINA:
Êxodo 25 em diante; Devemos tomar cuidado com este conceito, irmã, acerca de uma suposta infabilidade exigível a um povo que venha a pertencer a Deus, conforme declarado pela irmã, porque se formos aplicar isto que a irmã disse como regra à Bíblia teremos sérios problemas, um exemplo: http://novamenteadventistas.blogspot.com.br/2015/08/o-surgimento-da-doutrina-do-santuario.html Hoje, as igrejas em geral creem na existência deste santuário, embora não adotem TODO o ensinamento desenvolvido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia a respeito deste assunto o que faz dela, a doutrina do Santuário, uma doutrina distintiva de nossa igreja. Quanto ao juízo investigativo, este faz parte da doutrina do juízo e que está relacionado com o Santuário e a profecia de Daniel, é historicamente conhecido como "Juízo pré-advento". Nisto a comunidade cristã se divide em dois grupos acerca deste assunto. Os que não acreditam que seja uma doutrina Bíblica mas também não veem nenhuma heresia. Os que acreditam que seja uma heresia. E por fim os que acreditam que seja uma verdadeira doutrina Bíblica. A quase totalidade das igrejas não difamam esta nossa doutrina, por compreender que esta doutrina em nada revoga a salvação daqueles que aceitaram a Cristo e permaneceram Nele. Já um outro grupo, que crê no ensinamento do "uma vez salvo para sempre salvo" ou na "dupla predestinação calvinista" encontram pontos conflitantes, em suas crenças, com esta doutrina e assim preferem considerá-la herética. Assim, dispensacionalistas, bem como alguns poucos do ramo chamados "hiper-calvinista" que creem na dupla predestinação ferrenha é que geralmente possuem rivalidade com a doutrina do juízo pré-advento/investigativo. Quanto à doutrina do santuário em si e do sumo-sacerdócio de Cristo, aí a coisa já é mais tranquila. Um abraço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário