sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Perseguição a cristãos - Conselho de Psicologia

Quero me manifestar contra esta forma COVARDE como vários ramos que deveriam apoiar a ciência, tem perdido tempo em tentar combater cristãos a exercer o seu direito constitucional de professar a fé que tem inclusive dentro de consultórios médicos.

Ser cristão não é motivo de vergonha, nem algo que deva ser escondido das pessoas com quem o profissional tem contato. Qualquer forma de vetar a fé cristã garantida por lei constitui-se em um atentado contra a liberdade religiosa.

Então cristãos precisam deixar de ser cristãos para se tornar psicólogos, ou psicólogos recém formados precisam abandonar a sua fé para seguir qualquer ramo da ciência?

Este conceito IMORAL ATEÍSTA não apenas constitui-se uma violação dos direito humanos universais, como também da liberdade pessoal de cada um em escolher para si ter ou não uma religião.

É um ato de PRECONCEITO e DISCRIMINAÇÃO para com uma MAIORIA, feito por indivíduos que mesmo sendo parte de uma minoria, DOMINAM alguma faculdade do conhecimento científico.

Tal ato é feito por pessoas NÃO ÉTICAS, mas sim pessoas que trabalham para uma DESCONSTRUÇÃO DA RELIGIOSIDADE dentro da sociedade.

A TEOLOGIA, embora estes não aceitem é uma ciência que faz parte da lista de formações a nível superior existente e aceita em nossa sociedade.

Portanto, defender uma religião não se trata de CRIAR UMA NOVA CIÊNCIA, pois esta ciência JÁ EXISTE, sendo amplamente aceita como qualquer outra ciência, sendo ensinada inclusive em instituições acadêmicas!

Quero então dizer aos vários CONSELHOS de PSICOLOGIA, que do ponto de vista PSIQUIÁTRICO bem como das demais ciências médicas, infelizmente a PSICOLOGIA ainda não é vista em pé de igualdade das demais ciências médicas!

Porém, não será banindo o cristianismo da psicologia através dos profissionais que a exercem que a PSICOLOGIA irá ser aceita como uma ciência médica tal qual é a PSIQUIATRIA!

Pelo contrário, existem vários hospitais, que tem como temática a fé o exercício da crença em Deus nos apartamentos de suas entidades, inclusive por seus profissionais, os médicos!

Não é porque a psicanálise segue uma tradição ateísta especialmente por meio da figura de Freud, que a psicologia irá ser aceita como uma ciência comum da faculdade de saúde assim como sempre foi a PSIQUIATRIA.

Deste modo não seria seguindo o exemplo de Ateus, ligados à saúde mental que a psicologia será vista como uma CIÊNCIA ao patamar da PSIQUIATRIA ou outros ramos da medicina.

Deste modo se de um lado temos o ateísmo com força na PSIQUIATRIA, sendo que na PSIQUIATRIA se tem a LIBERDADE de ser cristão e crente em Deus sem sofrer sanções de conselhos regionais, muito menos, na PSICOLOGIA, deveria se praticar esta forma de discriminação que visa tão somente SEPARAR os crentes em Deus do ramo da psicologia, como tem ocorrido com a profissional:

Marisa Lobo


http://marisalobo.blogspot.com.br/


O que ocorre!

Ocorre que grupos ateístas tem procurado apagar esta imagem de cristãos exercendo ciências e altos cargos nas mais variadas áreas de medicina, bem como das demais ciências do conhecimento humano. Esquecendo-se que à pouco tempo atrás ciência e fé andavam juntas, o ateísmo nunca foi um modelo ideal de sociedade, tampouco fora seguido como norma para se adentrar às faculdades de conhecimento humano ATÉ AGORA!

Devemos lembrar a estes INTOLERANTES RELIGIOSOS, de que o CRICACIONISMO CRISTÃO, é uma ciência tão comum hoje quanto o EVOLUCIONISMO ATEU!

Portanto o mundo, ainda não é regido pela ceticidade em relação à Deus, nem tal coisa pode ser exigida hoje de qualquer pessoa, mesmo que de profissionais formados nas várias áreas de medicina e que exerçam ainda sua fé, mesmo se tornando profissionais das mais variadas ciências.

Todo paciente tem o direito de escolher entre um profissional da saúde CRISTÃO ou NÃO CRISTÃO. Bem como tem o direito de escolher se internar em hospital CRISTÃO ou NÃO CRISTÃO.

Agora veja, um profissional cristão, hoje pode exercer sua função dentro de um HOSPITAL CRISTÃO, entre pacientes que são também CRENTES EM DEUS, mas o Conselho de Psicologia exige que tal profissional cristão então haja como um ateu, dentro de uma instituição de saúde com princípios cristãos!

Isto, tem sido. de forma paciente,  ACATADA por TODOS os profissionais cristãos dentro da área da PSICOLOGIA! Entretanto estes não se abstêm de pregar acerca da psicologia dentro de igrejas, ou TVs Cristãs.

Dentro dos consultórios usam os mesmos conceitos que aprenderam nas universidades com professores tanto cristãos como ateus! Sim existem professores de psicologia que são cristãos, crer em Deus é a coisa mais natural desde sempre em nossa sociedade.

Mas isto não tem sido o suficiente pois os Conselhos de Psicologias, agora tem exigido que cristãos façam-se parecer ateus, em qualquer lugar que visitem ou em qualquer coisa que façam mesmo fora dos consultórios!

Particularmente considero isto uma PATIFARIA por parte de grupos ateístas dentro do CONSELHO DE PSICOLOGIA, que ao meu ver não estão devidamente preparados, para exercer a função que exercem em uma sociedade que é em sua IMENSA MAIORIA TEÍSTA, Crente em Deus diante de uma constituição que defende a plena liberdade religiosa.


Devo lembrar ao Conselho de Psicologia que a intolerância religiosa é CRIME, bem como a discriminação de qualquer profissional por motivo da fé que este professa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário