domingo, 9 de outubro de 2016

Resposta - Ellen Goud White seria o espírito da Profecia?

Olá, irmãos: A dita pedrada, ocorreu com Ellen White na infância e a criança Ellen White não criou seguidores em sua escola primária. Precisamos avançar vários anos até chegar à Jovem Ellen White. Nisto encontramos a primeira desonestidade do palestrante em relação aos acontecimentos. Nos próprios livros, de onde se tirou os textos, é dito que orion seria o caminho por onde passaria a comitiva de Cristo. Não é dito que ali é a morada de Deus, como afirmou o palestrante, esta é a segunda desonestidade, agora com os escritos da própria escritora. Quando o palestrante fala acerca da conclusão de Ellen White, ao invés de ler a própria página 382, ou a página seguinte, ele retorna à página 82. Como é? Pula da página 382 e vai para a página 82 e diz que ali é a conclusão da página 382? Vemos a terceira desonestidade intelectual, primeiro ao afirmar que era a conclusão, quando na verdade é uma informação muito longe dali, segundo porque é um trecho descontextualizado. Diz o palestrante aos 11:00 "Aqui ela está dizendo que o povo de Deus, que era o povo original, não comia carne". Mais uma desonestidade, veja o que Ellen White diz neste mesmo contexto "Volvam eles antes à saudável e deliciosa comida dada ao homem no princípio". Veja mais "Deus está trabalhando em favor de Seu povo. Não deseja que fiquem sem recursos. Ele está levando-os de volta ao regime originalmente dado ao homem. " continua "Esse regime deve consistir de alimentos feitos do material que Ele proveu. O material usado para esses alimentos deve ser principalmente frutas, cereais e nozes, mas várias raízes também poderão ser usadas.". Agora vamos ler um parágrafo antes, basta voltar apenas um parágrafo, nesta mesma página, junto a estes mesmos textos no mesmo contexto: "Deus deu a nossos primeiros pais o alimento que designara a raça comesse. Era contrário a Seu plano que qualquer criatura tivesse a sua vida tomada. Não devia haver morte no Éden. O fruto das árvores do jardim eram o alimento que as necessidades do homem requeriam" (https://egwwritings.org/?ref=pt_CRA.81.3&para=11093.489) É brincadeira! Ou o palestrante sofre do chamado analfabetismo funcional ou é questão de ser mal intencionado mesmo. Basta o dito palestrante ter lido a Bíblia e saberia do que Ellen White estava falando naquele contexto: "E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento." (Gênesis 1:29) E fico vendo o decorrer do vídeo, o palestrante animado, zombando de Ellen White, enganado por sua própria ignorância de não ler de fato a obra, nem ao ponto de enxergar o trecho imediatamente acima da informação que acabou de interpretar a seu grosso modo. Quanto ao seguro de vida, o palestrante demonstra não ter feito a tarefa de casa, dando a entender de que não tenha conhecimento acerca da prática da modalidade de seguro marítimo, terrestre e de vida nos dias de Ellen White e os prêmios oferecidos, onde os mais saudáveis e que sofriam menos acidentes, ou que tinham uma taxa de risco muito menor, recebiam bônus em cima daqueles que sofriam mais acidentes, ou adoeciam. Tudo comandado por uma rede, onde, ao final, a maior parte do lucro ficava com a própria rede e em nada contribuía para a causa da evangelização, como o era os projetos de escolas, sanatórios e outras empresas. E definitivamente, seguro não era uma necessidade da igreja naquela época. Serviria então apenas para enriquecer quem nada tinha com os projetos da igreja. A modalidade de seguros praticadas hoje, surgiu da necessidade de cobrir eventuais acidentes com o patrimônio da própria igreja, onde aí sim, se tornou algo de interesse! E não vejo onde o palestrante encontrou contradição com os escritos de Ellen White, porque esta empresa de seguros foi criada pela própria igreja, inicialmente para atender as suas próprias necessidades e então estender isto a outros. E todo recurso que é ali empregado sumarizam em benefício para a própria instituição adventista. Deste modo creio que o palestrante só leu a página inicial do site e pegou o endereço, demonstra não ter pesquisado a origem de tal seguradora. Notamos que a metodologia do palestrante consiste em pegar trechos, fora do contexto, muito deles picados, com várias reticências, dando a sua particular interpretação acerca de tais diminutos trechos. Quanto à queda de Satanás, Elen White nos diz que Satanás foi longe demais, cometendo o chamado pecado imperdoável. Agora, ela diz o mesmo sobre os Espíritas? Em um outro contexto, página 101 que está 45 páginas antes do que é lido sobre Satanás (página 146) o livro diz que : "Deus NÃO CONFIARÁ O CUIDADO do Seu precioso rebanho a homens cuja mente e discernimento tenham sido enfraquecidos por erros anteriores que acariciavam" Mas o palestrante lê como "Deus não perdoará os pecados [corta-se o treco "do seu precioso rebanho", e prossegue] a homens. E afirma igualmente que perfecionista não se salvará. Não se salvará? Onde está escrito isto no verso? Se o palestrante houvesse feito uma mínima pesquisa acerca deste assunto, haveria lido o livro intitulado "Testemunhos para a igreja vol 1" na Página 229 que é o lugar de onde foi tirada esta citação e que diz: "Vi que as pessoas envolvidas pelas trevas e enganos, e a quem Satanás não só tinha controlado a mente, mas o corpo, TERIAM DE ASSUMIR UM LUGAR MAIS HUMILDE NA IGREJA DE DEUS. O Senhor não confiará o cuidado de Seu rebanho a pastores insensatos que erram e lhe dão veneno em vez de alimento saudável." A objeção era quanto a tais ensinadores, recém conversos, serem incorporados na direção dos trabalhos. Isto ocorre até os dias de hoje, onde ensinadores destes meios, se tornam simples membros na igreja, tendo que passar por um longo período de preparo, a fim de ocupar funções mais elevadas. Leva-se anos para enfim entenderem os corretos ensinamentos bíblicos e abandonarem sua antiga compreensão. Mas não deixam de assumir um lugar ainda que o mais humilde na igreja, quanto mais SEREM CONDENADOS À PERDIÇÃO eterna, como afirmou o palestrante, cometendo mais uma desonestidade para com os escritos que o próprio professa ter conhecimento. E o que mais me deixa decepcionado com palestrantes do meio do CACP é que o entendimento correto se dá com uma simples leitura do parágrafo anterior, do mesmo parágrafo ou da fonte original do texto. Também se nota a falta de preparo para a palestra e a falta de aprofundamento nos assuntos escolhidos para serem abordados. Quanto ao tal "total de empresas que não tem nada a ver com a igreja", o palestrante comete outra desonestidade intelectual. Tais igrejas, não apenas são vinculadas À igreja como são extensões da própria Igreja Adventista ex: Os colégios adventistas utilizam o sistema educacional da igreja adventistas, vide livro: "conselhos sobre educação" da própria escritora Ellen G. White. Os hospitais, também instituições de saúde ligadas à igreja adventistas, fazem uso dos conselhos contidos nos livros de Ellen White. Igualmente outras instituições usam a "cartilha de finanças", conselhos sobre "Mente caráter e personalidade", livros também de Ellen White. A superbom, por exemplo segue os conselhos nutricionais. E estas instituições não apenas são baseados nos ensinos de Ellen White, como foi a própria Ellen White quem idealizou, financiou e ergueu várias destas instituições em seu tempo, com recursos do próprio bolso. E que hoje se constituem em instituições reconhecidíssimas em todo o mundo. Quanto à guarda da CPB, o tal conhecido apologista não soube responder? E a questão do guarda é estranha? Uhum! Acredito! Todavia, saiba então agora: http://novotempo.com/namiradaverdade/e-correto-um-cristao-ser-policial/ Não se leva mais que alguns minutos para se achar a informação em algum dos sites oficiais da IASD. Está carecendo de melhorar sua pesquisa, irmão palestrante! Aos 31:00 o palestrante diz mais um conjunto de barbaridades acerca da questão dos espíritas e dos perfeccionistas, dizendo que conversou com alguém, que justificou certa coisa e o tal não soube responder... Mais uma vez digo: Uhum! Acredito! Esta é a qualidade das "palestras" do CACP, acerca do adventismo! Mas por que esta birra para com os adventistas? Basta ver os números, o cochicho e os olhos arregalados do grupo ao falarem dos dízimos da igreja e do lucro das instituições ligadas à Igreja Adventista. Quem diria Hein!? Que seguindo conselhos e recomendações de uma criança que levou uma pedrada na cabeça, se teria instituições de tanto sucesso! Pois é, acabaram de comprovar a eficácia dos conselhos de Ellen White. Que deus os abençoe! Um abraço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário