quinta-feira, 29 de setembro de 2016

A observância do sábado no Novo Testamento

Olá, irmão, este sábado cerimonial eu não conheço, mas a observância do sábado, princípio universal, encontramos em Isaías 56:3-7 que diz: "E não fale o filho do estrangeiro, que se houver unido ao Senhor, dizendo: Certamente o Senhor me separará do seu povo; nem tampouco diga o eunuco: Eis que sou uma árvore seca. Porque assim diz o Senhor a respeito dos eunucos, que guardam os meus sábados, e escolhem aquilo em que eu me agrado, e abraçam a minha aliança: Também lhes darei na minha casa e dentro dos meus muros um lugar e um nome, melhor do que o de filhos e filhas; um nome eterno darei a cada um deles, que nunca se apagará. E aos filhos dos estrangeiros, que se unirem ao Senhor, para o servirem, e para amarem o nome do Senhor, e para serem seus servos, todos os que guardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem a minha aliança, Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos." E o cumprimento está em Atos 15:21 que diz: "Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas." E que foi definido no concílio em Atos junto com aquelas recomendações acerca da abstenção da prostituição e do sangue de animais. O resultado do concílio está claro em 1 Coríntios 7:19 que diz: "A circuncisão é nada e a incircuncisão nada é, mas, sim, a observância dos mandamentos de Deus." E a Bíblia relata o cumprimento das palavras de Isaías acerca de escrever as leis de Deus no coração e na mente, conforme lemos em Atos 13:42 e Atos 13:44. Então, irmão, não há desculpas para não se guardar o sábado, nem para deixar de congregar neste dia, ou para deixar de estudar a Lei de Moisés. Até porque Jesus destacou a importância dos escritos de Moisés, conforme Lucas 16:29 e Lucas 16:31. Tendo em mente, também, de que a regra de fé apostólica, continuava sendo Moisés e os Profetas, conforme lemos em 2 Timóteo 3:16. Está aí em sua Bíblia, basta seguir as recomendações de Jesus, dos apóstolos em Atos, de Paulo e o exemplo de todos estes. Não há personagem algum ali que não tenha guardado o sábado e dado ouvidos à lei e os profetas, conforme lemos em Atos 13:27; A lei de Moisés e os Profetas, continuaram sendo a norma pela qual todo ensinamento era testado, conforme exemplo dos bereanos em Atos 17:11. Assim, os ensinos que mais tarde fariam parte do Novo Testamento eram validados por meio dos escritos do Antigo Testamento, e não o contrário. Isto demonstra que O Antigo Testamento, a Lei e os Profetas, continuavam sendo a regra de fé das igrejas à qual Paulo escrevia. Paulo chama aqueles que assim o faziam, de "mais nobres". E veja o que Cristo diz a respeito de transgredir mandamentos, por menor que seja e assim ensinar aos outros: "Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus." Mateus 5:19 E Jesus fez questão da guarda dos mandamentos de Deus, conforme lemos em Mateus 19:17, o que repetiu em 1 João 5:3 e que lemos também no verso que diz: "Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados." 1 João 5:3 Em uma época onde não há como alegar de que algum dos mandamentos houvesse sido abolido: "Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor." João 15:10 Devemos seguir o exemplo de Cristo (Lucas 4:16) e de Paulo (Atos 18:3-4) dos discípulos de Cristo (Lucas 23:56), dos Apóstolos (Atos 15:21) Dos judeus (Atos 13:27)e dos gentios (Atos 13:44). E vemos a Igreja, com Paulo e mais um líder da igreja, juntamente com judeus e gentios todos reunidos em um dia de sábado na sinagoga, conforme lemos no seguinte verso: "E, despedida a sinagoga, muitos dos judeus e dos prosélitos religiosos seguiram Paulo e Barnabé; os quais, falando-lhes, os exortavam a que permanecessem na graça de Deus." Atos 13:43 Costume este, relatado em Atos 13:436 que permaneceu através das décadas, segundo relata o próprio Cristo que ocorreria em Mateus 24:20, que diz acerca da invasão de Jerusalém no ano 70, 40 anos após a morte de Cristo na cruz: "E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem no sábado;" Mateus 24:20 Então, realmente não há argumentos para se deixar de guardar o sábado, ou dizer de que o sábado tenha deixado de ser guardado, ou ainda, abolido.

Um abraço, amigo e irmão, que estes versos e estas verdades das Escrituras possam trazer luz à seus olhos. Fique com Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário