quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Os mortos participam do que ocorre no céu ou na terra?

Olá, Andrea, a cultuara hebraica considerava o mundo dos mortos como um lugar onde não bate o sol, por motivo de ser velado à sepultura. De modo que a expressão "debaixo do sol" se refere ao mundo dos vivos, onde "bate o sol". Assim "debaixo do sol" não significa "debaixo do céu", mas se refere ao mundo contrário ao dos mortos, ou seja, o mundo dos vivos, o mundo acima/fora da sepultura. Então o irmão está certo, realmente se refere a tudo que foi criado e que inclui o mundo celeste e por que? Notamos que Salomão faz constantes contrastes entre o mundo dos mortos e o mundo dos vivos, ao passo que inclui a interação com o mundo celeste, como por exemplo o fato de os vivos poderem louvar a Deus mas os mortos não. Este contraste impossibilita que, no mundo dos mortos, possa ocorrer as mesmas coisas que ocorrem no mundo dos vivos, ao passo que também demonstra que, no mundo dos vivos é possível se manter contato ou comunicação céu, enquanto que o mundo dos mortos, não. De modo que Salomão apresenta o mundo dos mortos como antônimo ao mundo dos vivos, e neste cenário o morto está impossibilitado de fazer as coisas que comumente se faz no mundo dos vivos. "Sai-lhe o espírito, volta para a terra; naquele mesmo dia perecem os seus pensamentos." Salmos 146:4 "Porque na morte não há lembrança de ti; no sepulcro quem te louvará?" Salmos 6:5 "Os mortos não louvam ao Senhor, nem os que descem ao silêncio." Salmos 115:17 Isaías: "Porque não te louvará a sepultura, nem a morte te glorificará; nem esperarão em tua verdade os que descem à cova." Isaías 38:18 Um abraço, Deus lhe abençoe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário