segunda-feira, 4 de julho de 2016

Resposta - Quem São Nossos Amigos Adventistas | Pr. Joaquim de Andrade

Olá irmão Joaquim Andrade, o irmão faltou com a verdade ao não esclarecer de que os adventistas, assim como Cavino e Mathew Henry, crêem que miguel é um título de honra de Cristo. Faltou também com a verdade ao não esclarecer de que a expiação de Cristo foi completa na cruz, embora os benefícios ainda continuem sendo aplicados, segundo o que cremos e ensinamos em nossas fontes primárias. Também não esclareceu de que não entendemos o "acender fogo" como um princípio, mas sim como uma ordem com propósito bem específico, que era de evitar os trabalhos exigidos naquela época para se ter o fogo. Também não esclareceu de que guardamos o sábado não como um meio de salvação mas de comunhão. O domingo também não salva, nem por isto os nossos irmãos rejeitam a comunhão semanal feita neste dia.E o irmão não foi inteiro em declaração, por ter se abstido de recomendar para que os cristãos, também, não se apeguem ao que é tradicionalmente ensinado nas igrejas, e que não se apeguem aos ensinos da patrística, mas unicamente à Bíblia! E que não devemos nos apegar a doutrinas e ensinamentos que não constam na Bíblia. Cito algumas: Oitavo dia, dia da recriação, páscoa semanal, bem como outras. A base que usamos para descansar no Senhor em todos os dias da semana está Hebreus 4:4-7; A base que usamos para a continuidade do descanso físico, mental e espiritual no sétimo dia está em: Gênesis 2:2-3; Êxodo 20:9-11; Isaías 58:13-14; A base que usamos para não aceitar a mudança do dia de guarda: "E então lhes disse: "O Filho do homem é Senhor do sábado"." Lucas 6:5 A base pela qual compreendemos que o sábado existe desde o princípio da humanidade, sendo feito para ser eterno ao homem: "E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado." Marcos 2:27 E que devemos ainda nos preocupar com a guarda deste dia mesmo após a morte Daquele a quem o sábado serve de homenagens: "E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem no sábado;" (Mateus 24:20) E que ressuscitou e vive para continuar sendo adorado, no Seu santo dia. "Dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas." Apocalipse 14:7 E veja que em Hebreus 4, Paulo usa o sétimo dia (da criação) como referência ao descaso no Senhor e não o primeiro dia (da ressurreição). Então pergunto: Qual foi o dia do Senhor que Paulo usou para exemplificar o Descanso no Senhor? E o mesmo João (que recebeu a visão de apocalipse no dia do Senhor), assim demais apóstolos, deste modo se referiu ao domingo: "primeiro dia da semana". Assim, percebemos que o status de "dia do Senhor" conferido ao sábado, até a época de João, não havia sido transferido para o primeiro dia. E como a igreja deveria adorar a Deus, no cumprimento das profecias de apocalipse? No sábado, relembrando a criação? Ou no primeiro dia, relembrando a ressurreição? "Dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas." Apocalipse 14:7 Parafraseando o que consta no 4º mandamento que diz: "Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou." Êxodo 20:11 O primeiro dia deveria ter sido mantido como celebração da ressurreição de Cristo. Lembrado ao findar do sábado, na noite em que o primeiro dia se inicia e assim permanecido na tradição cristã. Mas nunca colocado como um princípio em substituição ao sábado. A igreja errou ao fazer uso da oportunidade do decreto de constantino, para sobrepor o domingo ao sábado e o resultado foi a queda na apostasia, que se iniciou à partir dali. A idade média é o resultado que colhemos, por deixar de lado os mandamentos de Deus em prol da tradição repetindo o mesmo erro do judaísmo: "E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição." Marcos 7:9 Tentando nos desvencilhar do judaísmo, acabamos incorrendo no mesmo erro, sobrepondo nossa tradição e o apreço pelos ensinamentos de nossos anciãos aos mandamentos de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário