sábado, 11 de outubro de 2014

RESPOSTA - Ellen White e os Apócrifos – o mistério das alucinações!

"Então eu vi a Palavra de Deus, pura e inalterada, e que somos responsáveis pelo modo como recebemos a verdade proclamada dessa Palavra. Vi que ela tinha sido um martelo para quebrar o coração duro em pedaços, e um fogo para consumir a impureza do metal fundido e o latão, de modo que o coração possa ser puro e santo."

http://centrowhite.org.br/perguntas/perguntas-sobre-ellen-g-white/diversas-declaracoes/

Em resposta ao artigo:

http://mcapologetico.blogspot.com.br/2014/10/ellen-white-e-os-apocrifos-o-misterio.html

Um exemplo claro de como os apócrifos, embora não inspirados, contribuem para entender o contexto da Bíblia, naquilo que não vai contra os seus ensinamentos:

A informação de que Azazel é uma alusão à Satanás descrito como um demônio que habitava o deserto em livros apócrifos!

Apócrifos são livros NÃO inspirados, que podem conter relatos verídicos ou falsos!

Por padrão a fonte de fé e doutrinas de todo cristão é a Bíblia, mas sempre foi conhecido que tais livros são importantes para se conhecer muito do contexto histórico, embora venham carregados de ensinamentos anti-bíblicos.

O que Ellen White nos passa é que tais livros não devem ser ignorados, mas analisados.

Enfim, Ellen White não é contra o estudo de tais livros, estudo este comum e que se fazem diversas igrejas, a exemplo da própria presbiteriana e adventista. Podemos tomar como exemplo o nosso amigo Luciano Sena, bem como demais comentaristas, incluindo adventistas que se utilizaram de fontes históricas (escritos apócrifos) a fim de reforçar uma ideia em suas doutrinas, especialmente nos assuntos que tangiam acerca do domingo.

Então, nada de extraordinário nesta declaração aparentemente obscura! Apenas de que no final das contas, até mesmo tais livros apócrifos teriam alguma serventia no que tange a ajudar a entender muitas verdades Bíblicas que foram deturpadas ao longo da história, a exemplo da mudança do dia de guarda do sábado para o domingo, por parte dos cristãos da igreja apostólica que se tornou romana e por consequência, paganizada.

Outro exemplo promissor:

http://cienciaconfirmaigreja.blogspot.com.br/2011/04/livros-de-bronze-seriam-maior.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário