sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

O Deus que não aboliu a lei

Querido irmão, esta, com o perdão da palavra, ladainha que tem sido pregada por aí, sobre o dízimo ser invenção da Igreja Católica, não pode nublar o conhecimento das Escrituras. Biblicamente, o dízimo é uma instituição de origem divina (Gênesis 26:5) que procede desde a Época de Abraão e não é discriminado em alimentos ou moedas, prata ou ouro.

Diz-se que o dízimo é de tudo, tudo mesmo! O uso de moedas não pode ser usado como subterfúgio para justificar a não entrega do dízimo! Tais moedas fazem parte do tudo que recebemos!

Diz o Senhor:

Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.(Malaquias 3:8)

Inventou-se hoje desculpas como "o dízimo era para os levitas", "o dízimo era só em alimentos", "o dízimo não pode ser em moedas", porém, abraão e Jacó não utilizavam estas desculpas, nem mesmo judeus na época de Cristo, conquanto entregavam o dízimo de tudo de valor que recebiam.

Sendo que o dízimo é de tudo, por que tratam alguns professos cristãos, de excluir o seu rico dinheirinho do pacote?

E a lei não mudou de lugar querido irmão, nós é quem mudamos, passando da primeira para a segunda aliança! A lei continua ativa e condenando! Nós é quem mudamos para uma melhor aliança! Cristo aboliu a nossa dívida e não a lei!

Se a lei houvesse sido abolida, não haveria possibilidade de cristãos voltarem para debaixo da Lei!

E a lei que condenava antes, continuará condenando até a volta de Cristo, basta ver a quantidade de ímpio que haverá no dia do juízo condenado justamente por esta lei. Não somos mais condenados por esta lei, porque estamos em Cristo e somente em cristo! Mas basta cair em apostasia para voltar a cair sob o juízo desta lei! E ai de nós se não nos arrependermos!

E apostasia não é deixar de Crer em Cristo, porque satanás continua crendo que Cristo existe! Apostasia é deixar de viver aquilo que a Bíblia nos ensina, voltando a praticar as coisas que o mundo, de satanás, nos ensina. É deixar de viver conforme a Palavra para viver conforme o mundo e sua filosofias! Deixar de fazer conforme o "Assim diz o senhor" para seguir filosofias humanas.

Não podemos, como cristãos, viver inventando desculpas para transgredir os mandamentos de Deus, ao ponto de dizer de que a lei foi abolida e pelo próprio Jesus!

Quem primeiramente aboliu parte dos mandamentos foi justamente esta igreja romana a quem o amigo atribui a mudança do dízimo que seriam apenas em alimentos para dinheiro.

E por que o amigo se preocupa sobre a Igreja Romana ter mudado o sábado para domingo, sendo que teu Cristo teria revogado toda a lei?

Se cristo houvesse revogado toda a lei, não haveria no que acusar a Igreja Romana de mudanças, uma vez que não havia lei vigente para ser mudada!

O crime, então, seria o da igreja primitiva, que manteve um sábado que supostamente teria sido abolido até os dias de Roma Papal, a fim de que tal sábado pudesse ser mudado.

Sendo que o sábado foi mudado pela igreja romana, significa que tal sábado continuou sendo praticado, até a chegada da igreja romana!

Deste modo, a teoria abolicionista, não faz nenhum sentido!

Como não faria sentido dizer de que a Igreja Romana teria mudando o dízimo de alimentos para dinheiro, se o dízimo não houvesse sido mantido pela igreja primitiva até a época romana, a fim de ser mudado!

Percebe a falta de coerência nestes ensinamentos querido irmão!? Pois só se muda algo que ainda está vigente! E sendo que roma surgiu fazendo mudanças na lei, significa que esta lei permaneceu integralmente, de modo que na época papal, pudesse ser mudada!

Portanto esta teoria de que a lei teria sido abolida e ainda por Cristo, é uma baita mentira e diabólica!

A Bíblia ensina que o abominável da desolação, o anti-cristo é quem deitaria a verdade por terra e trataria de mudar os tempos e a lei.

O que Cristo fez em vida foi guardar a lei como todo bom Judeu e jamais nos ensinou a proceder de forma contrária após a sua morte!

Cristo não aboliu o sábado da criação como também não aboliu o dízimo de Abraão e Jacó! Cristo não veio para abolir a lei, mas para cumprir, neste sentido aqui, querido amigo:

Lucas 22:37, Lucas 21:22, João 19:28, Atos 13:29, Lucas 22:37, João 15:25, Lucas 24:44, João 19:36, João 17:12, 1 Coríntios 15:54, João 13:18, Atos 1:16, João 19:28, Marcos 14:49, Marcos 15:28, Mateus 26:56, Mateus 26:54, João 19:24.

Cristo veio para cumprir no sentido de encaixar-se perfeitamente ao que dizia as escrituras, acerca do messias! Cumprindo cada uma das coisas que haviam sido ditas sobre ELE. A palavra cumprir no original grego "plerô" significa completar, encher, preencher, traduzido em inglês, por exemplo por "fullfill", encher completamente.

Tal ato é o total oposto de anular, revogar, abolir! Cristo disse explicitamente:

"Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim abrogar, mas cumprir." (Mateus 5:17)

E pôs termo sobre isto:

"Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido." (Mateus 5:18)

E disse mais sobre isto:

"Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus." (Mateus 5:19)

O irmão tem cumprido e ensinado cada um destes mandamento, querido irmão? Ou tem violado e ensinado isto ao outros querido irmão?

Paulo disse:

Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei. (Romanos 3:31)

No que também ensinou:

"Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;" 2 (Timóteo 3:16)

Cristo havia dito:

"Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;" (João 5:39)

E o que era ensinado em nada contradizia ou revogava o que antes havia sido dito:

"Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim." (Atos 17:11)

Não havia discrepância entre o que Jesus e os discípulos ensinavam, com aquilo que se lia nas escrituras! Justamente pelo fato das palavras de Jesus se encaixarem perfeitamente nas escrituras é que convenceu a muitos em todos os lugares.

E o bom exemplo de Cristo e dos apóstolos, guardando a lei como todo bom judeu é que atraía a confiança e as pessoas ao evangelho.

Toda a Bíblia, meu querido irmão, foi produzida a fim de nos ensinar aquilo que Deus espera de nós! Seus ensinamentos foram passados através de leis, conselhos e exemplos! E a bíblia, querido amigo não foi produzida apenas para israelitas, mas para todos os povos que há sobre a terra!

O exemplo tomado foi entre de vários povos, desde os habitantes do Éden, passando por Abraão, Jacó, O própro rei da Babilônia, passando pelo povo de Israel até Cristo e os seus apóstolos.

Se formos abolir a lei de Deus, porque está no antigo testamento e portanto seria apenas para israelita, qual será a lei então que iremos seguir? Porque é dito:

"Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade." (Mateus 7:21-23)

A palavra iniquidade significa viver como se não existisse lei!

Cristo disse:

"E ele disse-lhe: Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos." (Mateus 19:17)

No que completou:

"Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho; Honra teu pai e tua mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo." (Mateus 19:18-19)

Cristo não ensinou ao jovem rico a deixar de lado a lei de Deus para então segui-lo, mas sim continuar guardando estas coisas como condição primordial para segui-lo!

Os israelitas receberam os mandamentos, justamente porque eram o povo salvo, escolhido por Deus, para os de fora tanto fazia receberem a lei ou não, não faria diferença alguma porque estavam em condenação! Isto porque somente os filhos de israel, atenderam ao chamado de Deus e se encaminharam à terra prometida, para fazerem conforme a vontade de Deus e prepararem caminho para o Messias!

Cristo é quem nos salva querido irmão mas a lei é quem nos conduz:

"De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados." (Gálatas 3:24)

E não é porque passamos da tutela da lei para a tutela de Cristo e sua graça, que deixaremos de lado a Lei e seus ensinamentos, muito pelo contrário! Assim como aquele jovem rico, levaremos a lei conosco, enquanto caminhamos ao lado de Cristo, para que se cumpra a promessa da nova aliança:

"Porque esta é a aliança que depois daqueles dias farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo;" (Hebreus 8:10)

Como desde o início havia sido dito:

"Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo." (Jeremias 31:33)

E lhes darei um só coração, e um espírito novo porei dentro deles; e tirarei da sua carne o coração de pedra, e lhes darei um coração de carne; Para que andem nos meus estatutos, e guardem os meus juízos, e os cumpram; e eles me serão por povo, e eu lhes serei por Deus. (Ezequiel 11:19-20)

A lei é escrita em nossa mente e coração, para que andemos nos estatutos, nos juízos e cumprindo toda a vontade do Senhor, querido irmão! Somos salvos por cristos a fim de sermos capacitados para guardar a lei de Deus e os princípios de amor e justiça, ensinados na Palavra, os quais perpetuaremos por toda a eternidade, ao lado de Cristo.

Disse Paulo que, ao contrário daquele jovem rico, aceitou a Cristo:

"Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;" (Romanos 7:22)

E o amor em Cristo, o "Eu Sou" que se apresentou a Moisés e escreveu seus mandamentos com o próprio dedo é este:

"E o amor é este: que andemos segundo os seus mandamentos. Este é o mandamento, como já desde o princípio ouvistes, que andeis nele." (2 João 1:6)

Cristo disse:

Se me amais, guardai os meus mandamentos. (João 14:15)

Muitos irmãos se esquecem que Cristo é Deus, o mesmo Deus que entregou os santos mandamentos escritos à moisés:

E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom. (Romanos 7:12)

Diferente daquele que não teve o coração totalmente convertido e vive a reclamar:

"Porque é mandamento sobre mandamento, mandamento sobre mandamento, regra sobre regra, regra sobre regra, um pouco aqui, um pouco ali." (Isaías 28:10)

Acha que na época de Isaías já não queriam abolir os mandamentos? Quem é que gosta de seguir os mandamentos querido irmão?! A nossa natureza carnal é pecaminosa e ama ao pecado! Cristo porém amava a Deus a a SUA Lei! Por isto Cristo jamais pecou:

"Todo aquele que pratica o pecado transgride a Lei; de fato, o pecado é a transgressão da Lei." (1 João 3:4)

Portanto todo aquele que transgride a lei, por menor que seja, comete pecado!

E somos salvos não por vivermos uma vida sem pecado, porque isto é impossível, mas sim por vivermos ao lado de Cristo, fazendo contínuo uso de sua graça, que nos oferece perdão dia-a-dia, pelos nossos pecados.

E continua a promessa, de que aqueles que praticam a iniquidade não entrarão no reino dos céus (1 Coríntios 6:9-10)(Gálatas 5:21).

E praticar a iniquidade é ver transgredindo aos mandamentos sem dor na consciência. Diferente daquele que procura fazer a vontade de Deus, mas cai por alguma fraqueza!

Tudo aquilo que a Bíblia não condena nos é lícito, embora algumas coisas não convenha! Se a lei de Deus fosse abolida da face da terra, não haveria um parâmetro para se definir o que é lícito!

E deixar nas mãos dos cristãos a função de definir por eles mesmos o que é certo e o que é errado é muito perigoso! Porque somos falhos e pecadores e há cristãos como nós que, em nome de Deus, cometeram muitas atrocidades!

E quem pois, então, haverá de definir o que é certo ou errado senão a Palavra de Deus?

Portanto a lei permanece, especialmente aos Cristãos convertidos, a quem importa a salvação eterna!

"Meus filhinhos, escrevo-lhes estas coisas para que vocês não pequem. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo. Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos pecados de todo o mundo. Sabemos que o conhecemos, se obedecemos aos seus mandamentos. Aquele que diz: "Eu o conheço", mas não obedece aos seus mandamentos, é mentiroso, e a verdade não está nele. Mas, se alguém obedece à sua palavra, nele verdadeiramente o amor de Deus está aperfeiçoado. Desta forma sabemos que estamos nele: aquele que afirma que permanece nele, deve andar como ele andou."

1 João 2:1-6

Cristo guardou a lei para que tivéssemos um bom exemplo, afim de andar como ELE andou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário