domingo, 17 de maio de 2015

A eterna validade dos mandamentos de Deus é uma tese?

Não se trata de tese, querido irmão, mas de uma doutrina clássica das igrejas tradicionais!

As igrejas Batista, Metodista, Presbiteriana e Católica, além das demais, possuem em seu conjunto de doutrinas este ensinamento de que os sacrifícios de animais foram terminados, entretanto os mandamentos de Deus não!

Há pouco mais de 100 anos atrás surgiu o pentecostalismo e que ganhou força na escola dispensacionalista e que veio ensinar de que a Lei de Deus foi abolida.

Então... Quem está formulando tese, querido irmão?

Pelo que eu saiba as igrejas cristãs sempre creram na plena validade dos 10 mandamentos e em todo livro de teologia destas denominações encontro escrito de que os mandamentos de Deus são eternos e que jamais poderiam ser abolidos.

E veja, que os irmãos que não creem na validade dos mandamentos de Deus é porque se ensina em suas igrejas de que o Antigo Testamento não tem mais validade.

Por isto o irmão não conhece o significado do simbolismo do sacrifício de animais!

Os sacrifícios de animais, querido irmão era apenas uma sombra, uma representação e o prenúncio de uma realidade que é o sacrifício de Cristo!

O cerimonialismo servia apenas para isto! Ensinar de que em tempo oportuno alguém seria mandado para morrer no lugar da humanidade e assim pagar a dívida que o homem tinha para com Deus.

Cada móvel, cada objeto e cada detalhe do santuário representava Cristo em alguma fase de SEU ministério!

Através do cerimonialismo o povo Israelita entendia que para se pagar pelo pecado seria necessário o derramamento de sangue.

Também entendia de que o Cordeiro enviado teria que se totalmente puro, sem nenhuma mancha.

Entendia que o sacrifício era literal mesmo e que culminaria na morte do Cordeiro de Deus.

E foi esta parte do cerimonialismo que alcançou seu cumprimento na Cruz, querido irmão!

Quando Cristo morreu, se encaixou em tudo aquilo que foi dito sobre a propiciação que seria enviada para remissão de nossos pecados.

É por isto que não representamos mais a morte de Cristo pelo sacrifício do cordeirinho, porque Cristo já foi sacrificado na cruz.

E Jesus não veio para abolir as leis Cerimoniais, mas sim para cumprir conforme estava predito acerca da morte do Cordeiro!

Deste modo, Cristo cumpriu na cruz tudo aquilo que foi dito acerca do sacrifício que Deus prometeu a Abraão em favor da humanidade, onde, assim como Abraão fez com Isaac, Deus enviaria o seu próprio filho unigênito.

E onde se aprende isto, querido irmão? Ora em qualquer igreja tradicional bem como em qualquer curso acadêmico de Teologia.

Portanto não é "teoria"!

Agora, onde é que se ensina esta (agora sim) teoria de que os mandamentos de Deus foram abolidos? Onde é que se ensina de que somente o Novo Testamento é que tem validade e que o Antigo Testamento deve ser deixado de lado?

De que basta amar a Deus e ao próximo que está tudo certo? Que transgredir os mandamentos não vai tirar a sua salvação pois "uma vez salvo para sempre salvo"?!

Me diga, em quais destas igrejas tradicionais que eu citei se ensina isto?

Percebe, querido irmão, o amigo está vivendo uma realidade que não existe! Uma realidade onde supostamente a totalidade das igrejas entendem, conhecem e firmam fé de que "Não! Com certeza os mandamentos de Deus foram abolidos e na cruz por Jesus"

O irmão realmente acredita nisto?

Eu não acredito! A menos que as igrejas tenham começado a queimar todos os seus materiais teológicos acerca da eterna validade das leis morais de Deus, para então começar a ensinar de que os mandamentos teriam sido abolidos!

É assim que ensinam hoje na Católica, na Batista, na Metodista e na Presbiteriana, querido irmão?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário