terça-feira, 27 de janeiro de 2015

A evolução e o processo criativo



Uma pergunta: A deterioração de nosso planeta seria culpa apenas do processo criativo do homem?

Veja, até que o homem supostamente se desenvolvesse e dominasse a terra, criando coisas que a poluem e destroem, não haviam a ameaça de epidemias, nem doenças coronárias, nem coisas do tipo. A natureza através da suposta evolução resolviam todos os problemas! Veja que a natureza possibilitou haverem seres humanos de aparência bela, com um sistema imunológico de defesa perfeitos. Sistema de regeneração das células, dentre outros.

Isto então demonstraria que a criação é um contra-senso natural, e que o ser humano deveria parar de criar coisas que impedem que nosso planeta evolua.

Se os cientistas defendessem esta tese, eu consideraria que os cientistas são naturalmente evolucionistas e não criacionistas.

Por outro lado, poderia ser justamente o contrário! Seguindo princípios básicos como o da termodinâmica e a análise natural das coisas que podemos observar, perceberíamos que tanto o planeta quanto as formas de vida estão sofrendo desde muito tempo um processo de deterioração e não de evolução!

Isto explicaria o porque de os cientistas correrem atrás, procurando criar soluções para as adversidades atuais e as que podem advir, como epidemias, catástrofes naturais que poderiam colocar fim à vida em nosso planeta.

Enquanto os cientistas crerem de que o processo criativo é necessário para se manter a ordem e evitar a interrupção abrupta da vida em nosso planeta, devemos considerá-los ainda criacionistas.

Veja que em uma reportagem sobre uma jovem que planeja viajar para marte, um cientista lembrou de que isto era importante pois o tempo de vida de nosso planeta haveria de ter um fim e por causa disto deveríamos povoar outros planetas!

Mas veja, que um cientista evolucionista jamais pensaria assim! Segundo a evolução através do acaso, as possibilidades seriam de que o planeta se desenvolver ainda mais, das formas de vida se adaptarem e se desenvolverem, evoluírem! Mas veja, que todo cientista no fundo leva em consideração o dia em que possivelmente este planeta deverá morrer!

Significa que os cientistas NÃO CONFIAM NA EVOLUÇÃO! Em tese, a evolução parece explicar a vida e a existência da harmonia e perfeição em nosso planeta, mas na prática, tudo corrobora contra o processo evolutivo.

Isto porque pelo que a ciência pode notar, temos presenciados apenas processo deteriorativos! A velhice, as doenças do corpo, a corrupção da genética. E tudo isto tem tornado necessária a intervenção científica!

Ou seja, a evolução por si só, não tem solucionado os problemas da humanidade! O sistema imunológico não tem por si só evoluído para dar cabo das doenças!

Concluímos então que as adversidades são um contra-senso à evolução! E que embora algo pudesse evoluir em passos pequenos ao longo de bilhões de anos, bastaria uma única e pequena adversidade, para por fim à todo trabalho.

Não devemos crer portanto de que as adversidades sejam coisa modernas, e também não podemos crer de que se um meteoro caísse hoje sobre a terra, seria possível que algum tipo de vida escapasse, como creem ter ocorrido na época dos dinossauros! 

As adversidades, a maioria delas, fazem com que a vida chegue a extinção e não a uma evolução, porque o processo é muitas vezes um processo abrupto, violento e rápido!

Desta forma a MICROEVOLUÇÃO é um mecanismo natural de defesa a fim de resistir a pequenas variantes e possibilitar a resistência da vida diante das adversidades.

Estas adversidades portanto, embora seja o mecanismo que dispara a microevolução nos seres, rapidamente trataria de extingui-lo antes que milhões de anos permitissem a evolução de uma espécie.

E tomando por base isto, até a evolução é criacionista! Porque precisa, ao acaso, CRIAR meios de perpetuação das espécies! E neste processo, a evolução trabalharia por meio de constantes processos de criações esporádicas e naturais!

Significa que a evolução é um processo contínuo e ininterrupto de micro-criações e microevoluções que jamais tem fim!

Ou! Atendendo à razão daquilo que podemos observar, poderíamos deixar esta teoria da evolução um pouco de lado e nos atermos àquilo que podemos testar, provar e evidenciar, de que as coisas tendem realmente a ir do perfeito, para o imperfeito, da ordem para a desordem e assumir de que nalgum dia nosso planeta foi criado e que estamos em um antes lento e agora rápido e gradual processo de deterioração.

E tome nota de que todo processo de mutação que pudemos observar, provém de um processo de deterioração e não de acrescentamento genético, sempre gerando criaturas menos perfeitas em relação à original, enfim, não há caso registrado em nenhum dos testes sobre uma mutação benéfica.

E é por este processo que nosso planeta passa! As adversidades tem feito apenas nosso planeta se deteriorar, disparando mecanismos emergenciais para prolongar sua existência, mas nunca evoluir ou se aperfeiçoar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário