domingo, 3 de janeiro de 2016

Tudo que temos é resultado de uma criação ou de uma evolução?

+Jonatas Silva Amigos, tratei da composição do homem e não da origem.

Desde a formação no ventre, como feto, a matéria que compõe o corpo do ser humano provêm do solo. Igualmente a composição de todo ser vivo.

E o irmão não conhece, de fato, o criacionismo. O homem foi formado à partir de um planejamento, seguindo um design, um propósito, como todo processo científico de criação.

"Para que os seus corações sejam consolados, e estejam unidos em amor, e enriquecidos da plenitude da inteligência, para conhecimento do mistério de Deus e Pai, e de Cristo,
Em quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência." (Colossenses 2:2,3)

Nada de mágica:

"Ainda ele não tinha feito a terra, nem os campos, nem o princípio do pó do mundo.
Quando ele preparava os céus, aí estava eu, quando traçava o horizonte sobre a face do abismo; Quando firmava as nuvens acima, quando fortificava as fontes do abismo,
Quando fixava ao mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando, quando compunha os fundamentos da terra. Então eu estava com ele, e era seu arquiteto; era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo;" (Provérbios 8:26-30)

Era apenas Deus Filho, portador de toda sabedoria e ciência, exercitando seu potencial criador:

"Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez." (João 1:3)

Creio que cientistas criam coisas, como fornos de micro-ondas, batedeiras, computadores. Não creio que as coisas evoluam. Assim creio que tudo surge à partir de uma criação, um planejamento e um criador.

Isto é algo notável comum e percebível. Sendo à partir de tal método que as coisas hoje continuam sendo criadas.

Veja:

Não acredito que batedeiras evoluam para liquidificadores, que programas como notepad evoluam por acaso para um Microsoft Word. Não acredito que se deixarmos um conjunto de barbante e gravetos, juntamente com um pouco de cola em um terreno baldio, fariam com que, ao acaso, certo tempo depois notássemos uma pipa voando por obra do acaso no céu.

Por outro lado, se somos capazes de criar um mundo inteiro por meio de programas de computador, creio que alguém possa ter criado todo este universo à partir de seu próprio mundo.

Penso que acreditar de que o tamanho do cérebro humano, desprezível em relação ao maior sol que temos notícia, possa ser o máximo de inteligência e capacidade que possa haver em toda a existência é muita presunção.

Se há alguém além deste universo material, com certeza, para este, somos como programas de computador, criados por seu próprios dedos, porém, com inteligência real ao invés de artificial!

Agora, se o irmão me mostrar um exemplo de mutação benéfica ou me explicar como um organismo pode rearranjar seu próprio DNA na forma a incremental de informações, então não haveria porque se rejeitar a possibilidade de uma evolução.

O que a ciência nos mostra é que falhas no processo de formação do DNA gera apenas seres defeituosos com perda de informação, e que não há nenhum tipo de mecanismo incremental de informação do DNA.

Ou seja, o acaso não é capaz de escrever códigos no DNA, ainda que de forma acidental.

O acaso teria que aprender a construir códigos de programação, tal qual fazemos hoje com programas de computador.

Comparado a um computador, seria como se, por acaso, um programa pudesse se auto-construir, melhorar e evoluir, à partir de um HD que não tem mecanismo de escrita, apenas leitura. Contando apenas que acidentalmente sua agulha, ao tocar e arranhar a superfície de seus discos, por algum acidente, pudesse fazer com que os códigos de programa, ali armazenados, pudessem melhorar e evoluírem.

3 comentários:

  1. Sim, Irmão Se.Adventista o evolucionismo baseia-se no fideísmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o que parece, pois ainda não me mostraram em laboratório nenhum experimento que possa dar uma noção de como é o PROCESSO de evolução. Dizem que ocorre, mas nunca vi, nem Richard Dawkins.

      Excluir